segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Derrida e seus fantasmas

Um comentário:

metodologia disse...

Certa vez, após uma visita de Derrida à Universidade de Montréal, li num jornal canadense que parte do appeal do moço dizia respeito aos seus cabelos grisalhos displicentemente (des)penteados, o uso de suéteres pretos de gola rolê e o gestual sedutor e estudado que caracteriza os intelectuais franceses. À época, achei o comentário quase cruel. Ao ver esta entrevista, começo a achar que o jornalista tem, ao menos em parte, razão. O clima de sedução que estava rolando e as caras e bocas da entrevistadora são impagáveis!

Viu, Jonatas? Quem mandou não ser intelectual na França?

Cynthia