quinta-feira, 10 de setembro de 2009

O que é Sociologia?


Como uma pessoa extremamente engajada no ensino de introdução à sociologia, vivo preocupada em encontrar definições que façam sentido para os pobres mortais não iniciados no jargão sociológico. Já tentei uma breve arqueologia da sociologia e definições millôrdianas retiradas da Bíblia do Caos que poderiam ilustrar a imaginação sociológica:

-"o rebolado da garota de ipanema é cultural ou genético"?
-Esse tom de voz totalmente diferente com que nos dirigimos ao nosso patrão e aos nossos empregados, é social ou genético"?
- "Não, meu filho, eles não estão afirmando nada. Estão só usando sinais semânticos, macros semiológicos, para exprimir convenções semafóricas com objetivos subliminares".

Por alguma razão, meus alunos parecem continuar confusos. Tento a definição de Heraldo Souto Maior:

- "Sociologia é o meio de vida dos sociólogos".

Nada.

Na minha próxima turma de introdução à sociologia vou tentar algo diferente:

"Sociologia é o estudo de pessoas que não precisam ser estudadas por pessoas que precisam".

Acho que dessa vez as coisas ficarão claras. De uma vez por todas.

Cynthia

7 comentários:

João Paulo disse...

Cynthia,

Espero que não se imcomode de ouvir a opinião de alguém que não se encontra mais no grupo dos " pobres mortais não iniciados no jargão sociológico". Aprendi com você, na sua primeira turma de graduação (não revelo o ano para não revelar minha idade...)que a noção de sociologia deveria ser pensada. Nem ela que pela lógica viria a ser "o meio de vida dos sociólogos" deveria passar como algo dado, inclusive pelos sociólogos. Talvez possa parecer redundante dizer que a sociologia possa ser ententida como "aquilo que o sociólogo faz", mas não seria essa a definição mais "concreta" que poderíamos ter cabendo ao estudioso (ao epistemólogo interessado nos contornos e limites da razão sociológica)descrever e interpretar o que é que os sociólogos ao fazerem o que fazem chamam de sociologia? Claro que daí encontraremos uma série de problemas com a diversidade de saberes e modos de fazer conflitantes, pois como sabemos o que há são sociologias... umas mais, outras menos rigorosas em tal ou qual aspecto de suas respectivas caracaterísticas. Contudo, cogito, na imbricação íntima que funda o sujeito e objeto da ciências sociais, exista de fato um "raciocínio sociológico" que não poderia ser definido apenas a partir da "definição das propriedades de um objeto" como na ambição durkheimiana. Bem, são apenas considerações de um ex-aluno de graduação a respeito do que a sociologia poder ser considerando que ela seja quando a fazemos pensando que a estamos fazendo. Talvez isso que digo não tenha nenhum valor pedagógico para os alunos que hoje começam na difícil tarefa de assimilar o jargão da disciplina. Mas como foi algo que pensei a partir de suas aulas quando eu era um iniciante, quis compartilhar.
É isso.

Cynthia disse...

João Paulo,

O que você quer dizer quando não revela o ano em que estudou comigo para não revelar sua idade? Foi um dia desses, menino, esqueceu?! (Depois a gente conversa sobre essa sua indiscrição em um tête-à-tête).

Ah, vou juntar as suas reflexões às millôrdianas. Agora, sim, vai ficar tudo cristalino ;)

Beijo.

João Paulo disse...

Ok Cynthia,

admito... Meu comentário não tá lá muito claro. Mas é que minha "memória recente" tem falhado muito ultimamente. Contudo, se minhas reflexões entrarem nas millôrdianas, focarei muito honrado.
bjs.

Pedro Eduardo disse...

Acho que o problema, depois que começamos a entrar na disciplina é ter que explicar para os outros (familia, amigos, conhecidos...) o que estudamos/fazemos. Logo dependo do contexto e do interesse do interlocutor dou um tipo de resposta. Quando percebo interesse tento dar uma resposta padrão simplificada...

Porém quando vejo que o contexto não se aplica a explicações pseudo acadêmicas, como em um bar( ou no cinema/praia) respondo:
"A sociologia estuda porque estamos aqui ao invés de em uma igreja, comendo macaxeira com charque e não gafanhotos fritos e o porque a garçonete ainda não lhe deu um tapa apesar do jeito que você trata ela..."

Mas quando se trata de alguém que olha com desprezo respondo:
"A sociologia é o estudo de como se tornar presidente"
Ou uso essa também quando perguntam o que vou fazer com esse curso: simples, vou ser presidente.

Quando se trata de pessoas ainda mais duvidosas do sentido de estudar sociologia um amigo meu me aconselhou de dizer:
"A sociologia é o estudo do tudo e do nada"
assim o interlocutor nos deixa em paz sem continuar a insistir sobre a utilidade da disciplina.

Pedro Eduardo disse...

Acho que o problema, depois que começamos a entrar na disciplina é ter que explicar para os outros (familia, amigos, conhecidos...) o que estudamos/fazemos. Logo dependo do contexto e do interesse do interlocutor dou um tipo de resposta. Quando percebo interesse tento dar uma resposta padrão simplificada...

Porém quando vejo que o contexto não se aplica a explicações pseudo acadêmicas, como em um bar( ou no cinema/praia) respondo:
"A sociologia estuda porque estamos aqui ao invés de em uma igreja, comendo macaxeira com charque e não gafanhotos fritos e o porque a garçonete ainda não lhe deu um tapa apesar do jeito que você a trata..."

Mas quando é alguém que olha com desprezo respondo:
"A sociologia é o estudo de como se tornar presidente"
Ou uso essa também quando perguntam o que vou fazer com esse curso: simples, vou ser presidente.

Quando se trata de pessoas ainda mais duvidosas do sentido de estudar sociologia um amigo meu me aconselhou de dizer:
"A sociologia é o estudo do tudo e do nada"
assim o interlocutor nos deixa em paz sem continuar a insistir sobre a possível utilidade/aplicação da disciplina.

Cynthia disse...

É a tese, é a tese, João Paulo. Isso passa, eu prometo. De qualquer forma, concordo com você que toda boa teoria do conhecimento é mais descritiva do que normativa, isto é, se você quer saber o que é sociologia, é melhor prestar atenção no que os sociólogos estão fazendo do que postular o que eles deveriam fazer.

Pedro, sua lista também será adicionada às millôrdianas e à definição de Heraldo. Obrigada pela contribuição.

Raíza disse...

A julgar pela qualidade do material encontrado nas pesquisas preliminares, o pancadão do Durkheim vai ser um SUCESSO!!! Aguardo ansiosa para ouvir esse mais novo estouro musical! rsrsrsrsrs