terça-feira, 30 de março de 2010

Conselhos para Jovens Noivas



Autores como Norbert Elias, Erving Goffman e Anthony Giddens souberam tirar vantagem dos manuais de etiqueta e livros de autoajuda a fim de compreenderem os valores que guiam determinados aspectos do comportamento humano em uma dada época. Foi com isso em mente que traduzi o pequeno texto, retirado do Feminist EZine (listado nas páginas úteis, ao lado). Uma pérola da moral puritana que teve seu auge no período vitoriano e que chegou ao cúmulo de transformar em moda as “saias” de mesas e cadeiras a fim de esconder suas “pernas” e, assim, não excitar os homens. O original foi publicado em The Madison Institute Newsletter, Fall Issue, 1894.

Cynthia

Instruções e Conselhos para a Jovem Noiva sobre a conduta e os procedimentos de relações íntimas e pessoais no casamento para a maior santidade espiritual e glória de Deus

Por Ruth Smythera, amada esposa do Reverendo L.D. Smythers, Pastor da Igreja Metodista Arcadiana da Conferência Regional Ocidental, Publicada no ano de nosso senhor de 1894, Spiritual Guidance Press, Nova Iorque.

Para a jovem mulher sensível que teve os benefícios de uma educação adequada, o dia do casamento é, ironicamente, o dia mais feliz e o mais aterrorizante de sua vida. Do lado bom, há o próprio casamento, no qual a noiva é a atração central em uma cerimônia bela e inspiradora, simbolizando seu triunfo em assegurar um homem que provê todas as suas necessidades pelo resto de sua vida. Do lado negativo, há a noite do casamento, durante a qual a noiva deve pagar o preço, por assim dizer, ao encarar pela primeira vez a terrível experiência do sexo.


6 comentários:

Le Cazzo disse...

Mulher obscena, devassa! A verdadeira mulher honrada e temente a Deus faz tudo isso, mas mantém um silêncio sepulcral sobre esses temas! Eu confesso que fiquei excitado com aquela nesga de pele que aparece por baixo da camisola grossa, ou quando o Reverendo levanta aquele delicada lona até a cintura... Uixe! Isso é um blog sério, melhor eu parar por aqui.

Cynthia disse...

Haha. Tá vendo que a amantíssima esposa do Reverendo tem razão?

mester disse...

Muitoooo interessante Cynthia!!
ester

Cynthia disse...

É, Ester, essas coisas dão uns insights interessantes para quem trabalha sociologia do corpo. Veridiana que o diga, que elaborou toda uma postura teórica sobre o feminismo radical a partir de uma afirmação de Sulamith Firestone sobre o uso de cílios postiços.

Mudando de assunto, que vexame flagrar seu orientador nesse estado, hein???

mester disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
* Geninha Paiva * disse...

ha ha ha!
Cys,
Depois de ler essas dicas valiosíssimas, decidi viver uma vida à serviço de Deus. Eu não suportaria ser uma "jovem noiva devassa".
Beijoca.