quinta-feira, 3 de junho de 2010

Adeus a Hersília



Morrem jovens aqueles a quem os deuses amam


Algumas pessoas têm o dom de marcar nossas vidas pelos pequenos gestos do cotidiano. Hersília tinha esse dom. Não sei o que me marcou, se sua vozinha aguda e cheia de vida, se seu jeito meigo de olhar, sua generosidade ao oferecer ajuda nos momentos mais inesperados, seu otimismo diante dos problemas mais delicados. Sinceramente, não sei. Só sei que sou grata pela oportunidade de ter convivido com ela.

Hersília Monteiro Cadengue de Oliveira faleceu hoje, em um acidente de ônibus, aos 39 anos de idade. Aluna do Curso de Doutorado do PPGS entre 2004 e 2008, atualmente ensinava na Faculdade de Integração do Sertão, em Serra Talhada, PE e participava do Laboratório de Observação Permanente sobre as Transformações do Mundo Rural do NE (LAERural- PPGS-UFPE).

Em meu nome e em de meus colegas, votos de muita paz à sua família, em especial a Mariana, sua filha de 10 anos.

Cynthia

7 comentários:

Thay disse...

Com certeza ela deixou grandes marcas em todos que a conheceram... Companheira para todas as horas... De Professora a amiga foi um pulo. Nos entendiamos muito bem. Peço a Deus por ela. E que ele ilumine e proteja minha pequena Mari e que conforte-a, dando força para compreender o que nem nós já tão experientes conseguimos.

Kika disse...

Hoje acordei com essa triste notícia sobre minha querida prima Hersília, que tinha o mesmo nome de nossa avó. Em 1997 minha irmã e prima de Hersília, também socióloga morreu em um acidente bastante semelhante na Via Dutra, o ônibus que ela e seu marido estavam foi pego de frente por uma carreta conduzida por um motorista embriagado e nessa ocasião lembrei do mesmo poema Morrem jovens quem os deuses amam, só nos resta rezar por eles e acreditar que um dia esses irresponsáveis irão pagar pelo destruição que causaram!!!!

Kika disse...

Hoje acordei com essa triste notícia sobre minha querida prima Hersília, que tinha o mesmo nome de nossa avó. Em 1997 minha irmã e prima de Hersília, também socióloga morreu em um acidente bastante semelhante na Via Dutra, o ônibus que ela e seu marido estavam foi pego de frente por uma carreta conduzida por um motorista embriagado e nessa ocasião lembrei do mesmo poema Morrem jovens quem os deuses amam, só nos resta rezar por eles e acreditar que um dia esses irresponsáveis irão pagar pelo destruição que causaram!!!!

Cynthia disse...

Kika,

Infelizmente, não há pagamento possível para tragédias como essas. Como pagar, compensar ou remediar uma criança que perde uma mãe, uma mãe e um pai que perdem uma filha, um marido que perde uma companheira? Ainda assim, espero, sinceramente, que os criminosos que transformaram seus veículos em armas sejam responsabilizados pelos seus atos.

Gostaria que você e sua família soubessem que Hersília era muito querida na UFPE. Hoje abrimos os trabalhos da Pós-Graduação onde ela estudou com uma pequena, mas muito comovente, homenagem à sua vida.

Muita força para vocês.

Janaina disse...

Chinthya

Talvez você se lembre de mim, eu estava sempre com o trio Hersília, Nunes e Vânia, sou a Janaina.
Venho em nome de Anilton e Mariana, e faço minhas as palavras deles, agradecer suas palavras tão gentis e delicadas sobre Hersília.
Ele também a convida para a missa de sétimo dia, que será na Igreja das Fontreiras, as 20h30mim da quarta-feira, 10 de junho.
Um abraço
Janaina.

Janaina disse...

Cynthia,

Olá.
Quem te escreve é Janaina, eu estava sempre com o trio Hersília, Nunes e Vânia.
Venho em nome de Anilton e Mariana (e faço minha as palavras dele) agradecer a sua delicadeza e gentileza em falar de Hersília.
Ele também a convida para a missa de sétimo dia as 20h30mim da quarta-feira, 10/6, na Igreja das Fronteiras.
Um abraço,
Janaina.

Cynthia disse...

Estarei lá, Janaína. Onde fica essa igreja?

Abraço